Tudo o que você queria saber sobre a pílula do dia seguinte

Dr Joanna Pike

Versão em inglês revisada por Dr Joanna Pike em mar 23, 2020
Escrito por Jennifer Walker.

Às vezes, acidentes acontecem, e a pílula do dia seguinte pode ser útil quando eles acontecerem. Talvez o preservativo tenha rasgado, você tenha se esquecido de tomar a pílula anticoncepcional ou se empolgado no momento. De qualquer maneira, a pílula do dia seguinte pode oferecer uma proteção adicional contra a gravidez. Mas o que é a pílula do dia seguinte, como funciona, quando você pode tomá-la e onde consegui-la? Você pode ter muitas perguntas sobre a pílula do dia seguinte ou outras formas de contracepção de emergência. É por isso que estamos aqui para responder às perguntas mais frequentes.

1.
O que é a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte é uma forma de contracepção de emergência tomada por via oral após o sexo sem proteção ou quando a contracepção falha. Existem dois tipos de pílulas. O primeiro tipo contém levonorgestrel, uma versão sintética do hormônio progesterona. O segundo tipo é o acetato de ulipristal. Você pode obter os dois tipos sem receita médica na farmácia local.

2.
Como funciona a pílula do dia seguinte?

O levonorgestrel funciona atrasando a liberação do óvulo, impedindo o esperma de fertilizá-lo, porque só pode sobreviver até 5 dias dentro do corpo feminino. O acetato de ulipristal funciona impedindo o funcionamento normal da progesterona e também impede ou atrasa a liberação do óvulo.  


No entanto, também não é um método garantido para evitar a gravidez: se você já tiver ovulado antes de tomar a pílula do dia seguinte, ela não funcionará. Ela também não interrompe a gravidez se o óvulo já tiver sido fecundado. A pílula do dia seguinte não é uma pílula abortiva nem prejudicará uma gravidez em andamento.  

3.
Quando posso tomar a pílula do dia seguinte?

Como a pílula do dia seguinte impede o ovário de liberar um óvulo, é melhor tomá-la o mais rápido possível. Recomenda-se tomar levonorgestrel dentro de 72 horas após o sexo sem proteção. O acetato de ulipristal pode ser tomado até 120 horas após o sexo sem proteção, mas a eficácia diminuirá quanto mais você esperar. Leia mais sobre isso abaixo.  

4.
Qual a eficácia da pílula do dia seguinte?

Estudos mostraram que cerca de 1,2% das mulheres que tomam contraceptivos de emergência à base de acetato de ulipristal após sexo sem proteção engravidam1. Enquanto 1,2 a 2,1% das mulheres que tomam pílulas à base de levonorgestrel engravidam2. A eficácia de qualquer pílula contraceptiva de emergência diminuirá quanto mais você esperar para tomá-la, juntamente com outros fatores, como um maior índice de massa corporal (IMC).

5.
Como conseguir a pílula do dia seguinte?

É possível obter a pílula do dia seguinte no balcão de uma farmácia, sem receita. 

6.
E se não funcionar?

Como a pílula do dia seguinte funciona atrasando a ovulação, se você já ovulou, a pílula do dia seguinte não a impedirá de engravidar. Ela não interromperá um óvulo fertilizado nem impedirá sua implantação. 

7.
Existem efeitos colaterais para a pílula do dia seguinte?

Como com qualquer medicamento, existem alguns efeitos colaterais conhecidos da pílula do dia seguinte, que você pode ou não experimentar, incluindo:

  • Náusea ou vômito 
  • Fadiga 
  • Tontura 
  • Mastalgia 
  • Dores de cabeça 
  • Sangramento de escape entre as menstruações 
  • Sangramento menstrual mais intenso 
  • Cólica ou dores abdominais inferiores.

8.
Existem outros métodos de contracepção de emergência?

Além dos dois tipos de pílulas, também há o DIU (dispositivo intrauterino) como alternativa. Este pequeno dispositivo (DIU) é um dispositivo de plástico e cobre em forma de T que o médico ou enfermeiro insere no útero. O cobre é liberado e interrompe a implantação do óvulo no útero, impedindo a fertilização. Ele pode ser usado como forma de contracepção de emergência até cinco dias após o sexo sem proteção, podendo permanecer como um método de contracepção a longo prazo. De todas as formas de contracepção de emergência, essa é a mais eficaz. Menos de 1% das mulheres que usam o DIU engravidam3

A maioria das mulheres pode usar o DIU, mesmo amamentando3.  No entanto, em casos raros, existem alguns efeitos colaterais, como:  

  • Dor 
  • Infecção
  • Danos no útero
  • Expulsão do DIU pelo útero
  • Menstruações mais intensas e mais dolorosas. 

A pílula do dia seguinte é mais bem indicada em situações de emergência quando o método de contracepção regular falha e não deve ser usada como método de contracepção regular. Não há garantia de que você não engravidará depois de tomar a pílula do dia seguinte, então é recomendado fazer um teste de gravidez se a menstruação estiver atrasada ou você achar que está grávida.