Seu ciclo menstrual

Provavelmente você já sabe bastante sobre seu próprio ciclo menstrual, como a frequência e o fluxo de sua menstruação. Nesta página, vamos analisar com mais profundidade o ciclo menstrual feminino, a ovulação e a menstruação. Obviamente que nenhum site pode substituir uma conversa com um profissional de saúde, mas esta página deve proporcionar uma boa compreensão geral de como tudo funciona.

Compreendendo o seu ciclo menstrual

A duração do ciclo feminino varia, sendo mais comum que fique entre 23 e 35 dias. O mais provável é que qualquer variação da duração do ciclo menstrual ocorra antes da ovulação (a chamada fase folicular). Na maioria das mulheres, a duração do tempo entre a ovulação (quando o óvulo é liberado do ovário e a menstruação fica entre 12 a 16 dias (a chamada fase lútea).

O ciclo menstrual

Sua menstruação

O primeiro dia do seu ciclo menstrual é o primeiro dia da menstruação (dia 1). Normalmente a menstruação dura entre três a sete dias. Provavelmente você descobrirá que, se sentir dores, elas serão piores nos primeiros dias da menstruação, o que ocorre porque os hormônios do seu corpo estão forçando o útero a liberar o revestimento acumulado do ciclo menstrual anterior.

Preparação para a ovulação

No início do seu ciclo, o hormônio de estimulação de folículos (follicle-stimulating hormone - FSH) é produzido pela glândula pituitária em seu cérebro. Esse é o principal hormônio envolvido na estimulação dos ovários para produzir óvulos maduros. Os folículos são cavidades preenchidas por fluidos nos ovários. Cada folículo contém um óvulo não desenvolvido. Você precisará registrar a duração do seu ciclo pelo menos por alguns meses para começar a compreender como ele funciona. O nível de estrogênio está mais baixo no primeiro dia de sua menstruação. A partir daí, começa a aumentar conforme os folículos crescem.

Agora, enquanto vários folículos começam inicialmente a se desenvolver, um folículo normalmente se torna "dominante" e este será o óvulo que amadurecerá dentro do folículo que está aumentando. Ao mesmo tempo, a quantidade crescente de estrogênio garante que o revestimento do útero fique mais espesso, com nutrientes e sangue. Assim, se você engravidar, o óvulo fecundado terá todos os nutrientes e suporte que precisa para crescer. Altos níveis de estrogênio estão também associados com o surgimento do muco ‘amigável para o esperma’ (ou, usando o nome técnico, o muco cervical fértil). Pode ser que você perceba isso como uma descarga fina e deslizante, que pode ter uma cor branco leitosa. O esperma pode nadar com mais facilidade por esse muco e pode sobreviver nele por vários dias.

Seu corpo produz hormônios que controlam seu ciclo menstrual. No início do seu ciclo, o hormônio de estimulação do folículo (follicle stimulating hormone - FSH) é muito importante. O aumento no FSH estimula os folículos dos seus ovários (cavidades repletas de fluido, cada uma contendo um óvulo ainda não desenvolvido) para se desenvolverem e começarem a produzir outro hormônio, o estrogênio.

Compreenda o ciclo de ovulação

Ovulação

O nível de estrogênio do seu corpo está aumentando e, eventualmente, causará um rápido crescimento do hormônio luteinizante (o ‘aumento do LH’), que faz o folículo dominante romper e liberar do ovário o óvulo maduro que entrará na trompa de Falópio. Esse processo é conhecido como ovulação.

Muitas mulheres acreditam que ovulam no 14º dia, mas 14 é uma média e a maioria das mulheres realmente ovula em um dia diferente do ciclo menstrual. O dia da ovulação pode variar de acordo com o ciclo. Algumas mulheres afirmam sentir uma pontada de dor quando ovulam, mas muitas não percebem nada e não há nenhum outro sinal de que você está ovulando.

O nível de estrogênio do seu corpo ainda está aumentando e, em um determinado nível, causará um rápido crescimento no hormônio luteinizante (o ‘aumento do LH’), que aciona a ovulação, momento em que um óvulo é liberado pelo ovário. Embora muitas mulheres acreditem que ovulam no 14º dia do ciclo, o dia real da ovulação varia, dependendo da duração do ciclo. Algumas mulheres afirmam sentir uma pontada de dor quando ovulam.

Após a ovulação

Depois que o óvulo é liberado, ele se move pelas trompas de Falópio na direção do útero. O óvulo só sobrevive 24 horas após a ovulação. A sobrevivência do esperma varia mais, entre 3 a 5 dias, então os dias antes da ovulação e o dia da ovulação em si são seus dias mais férteis - quando é mais provável que você engravide. Assim que você ovular, o folículo começa a produzir outro hormônio: progesterona.

A progesterona causa um aumento ainda maior no revestimento do útero como preparação para o óvulo fecundado. Enquanto isso, o folículo esvaziado dentro do ovário começa a encolher, mas continua a produzir progesterona e também começa a produzir estrogênio. Nesta fase, pode ser que você perceba os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), tais como mastalgia, inchaço, letargia, depressão e irritabilidade.

Assim que o óvulo é liberado, se move pelas trompas de Falópio na direção do útero. O óvulo sobrevive por 12 a 24 horas, mas como o esperma pode viver por vários dias, você fica no seu momento mais fértil e com mais probabilidade de engravidar se mantiver relações sexuais sem proteção no dia em que ovular ou no dia anterior. Assim que você ovular, o folículo recolhido começa a produzir outro hormônio, chamado progesterona.

Preparação para a próxima menstruação…

Conforme o folículo esvaziado encolhe, se o óvulo não for fecundado, os níveis de estrogênio e progesterona diminuirão. Sem os altos níveis de hormônios para manter o revestimento espesso que aumentou no útero, ele começa a se decompor e seu corpo o descarta. Esse é o início de sua menstruação e o começo do próximo ciclo menstrual.

Conforme o folículo esvaziado diminui, se o óvulo fecundado não se implantar no útero, o nível de progesterona diminuirá. O útero não precisará mais manter um ambiente para dar suporte a um bebê, assim, seu corpo precisa se preparar para o próximo ciclo. Os sintomas de TPM (Tensão Pré-Menstrual) que possam ter aparecido começarão a diminuir. Sem os altos níveis de hormônios para manter o revestimento espesso que aumentou no útero, ele começa a se decompor e seu corpo o descarta. Esse é o início de sua menstruação e o começo do próximo ciclo.

Se o óvulo for fecundado e implantado no útero, o folículo esvaziado será mantido pelo aumento no nível do hormônio da gravidez (Gonadotrofina coriônica humana). Ele continua a produzir estrogênio e progesterona por muito mais tempo, até que a placenta esteja madura o suficiente para dar suporte ao embrião em desenvolvimento.

Se o óvulo for fecundado, pode se implantar com sucesso no revestimento do útero, o que geralmente ocorre cerca de uma semana após a fertilização.

Assim que o óvulo fecundado estiver implantado, o corpo começa a produzir o hormônio da gravidez, Gonadotrofina coriônica humana (human Chorionic Gonadotrophin - hCG), que mantém ativo o folículo esvaziado. Ele continua a produzir os hormônios estrogênio e progesterona para evitar que o revestimento do útero seja descartado até que a placenta (que contém todos os nutrientes que o embrião necessita) esteja madura o suficiente para manter a gravidez.